TARIFAÇÃO #2

TARIFAÇÃO #2

Este artigo faz parte da série de cinco artigos sobre tarifação que foram realizados pelos nossos especialistas da SYSTRA em quatro continentes: Cingapura, Reino Unido, Austrália, Brasil e França.

Como aumentar as receitas por meio das tarifas?

As tarifas são fundamentais para a operação do transporte público, uma vez que constituem uma importante fonte de renda para os operadores. O aumento ou a diminuição da tarifa não exige nenhum investimento em particular. A variação das tarifas é, portanto, um meio de melhorar os investimentos em transporte público, ao mesmo tempo em que permite aos operadores aumentar suas receitas a um custo menor. Observe, entretanto, que geralmente se considera que um aumento da tarifa leva a uma diminuição dos investimentos. Então, como as receitas podem ser aumentadas por meio das tarifas? Apresentamos as nossas respostas em sete aspectos:

_

1. GARANTIR QUE AS TARIFAS ESTEJAM DE ACORDO COM A VONTADE E A CAPACIDADE DE PAGAMENTO

O preço do transporte público é, naturalmente, uma questão de inclusão social, mas ao mesmo tempo as tarifas não devem ser tão baratas que criem uma enorme carga sobre os fundos públicos para fornecer subsídios. Em Jacarta, por exemplo, fizemos um benchmarking das tarifas e descobrimos que mesmo quando se considera o poder aquisitivo em diferentes países, as tarifas estão entre as mais baixas da Ásia. Também realizamos uma pesquisa para demonstrar que as pessoas poderiam pagar mais. Isto sugere que há uma chance de aumentar as tarifas. Quanto a Cingapura, as tarifas são mantidas baixas para promover o uso do transporte público, mas também para torná-lo acessível a todos.

_

2. ESTABELECER TARIFAS RELACIONADAS À RENDA

Por outro lado, ofertar uma tarifa acessível aos grupos de baixa renda como estudantes, idosos, categorias profissionais mais baixas enquanto se oferta uma tarifa mais alta para os demais, de acordo com a capacidade de pagamento de cada grupo, é uma alavanca para aumentar a demanda e, portanto, a receita.

_

3. MAIS DEMANDA = MAIS RECEITA

Este é um princípio básico, mas a forma como as tarifas são estruturadas pode ajudar a atrair passageiros. Tarifas baixas em Cingapura garantem essa acessibilidade, mas também ajudam a contribuir para uma alta participação do modo de transporte público. Além disso, o sistema o torna perfeito para transferências, baseando as tarifas na distância em vez do número de embarques.

_

Sistemas similares existem em outros lugares, por exemplo, em Xangai, onde há um desconto para o segundo embarque e embarque subsequente. Entretanto, tais esquemas tenderiam a reduzir a tarifa média por viagem onde uma transferência é feita, significando que ou o preço de um único bilhete de viagem precisa aumentar, ou o volume total precisa aumentar para cobrir a perda.

_

4. INCENTIVAR OS PASSAGEIROS A USAR O TRANSPORTE PÚBLICO

A fim de incentivar os passageiros a usar o metrô com mais frequência em vez de realizar as viagens em automóveis particulares ou táxi, que são muito populares na China, o metrô de Xangai oferece a seus usuários frequentes uma redução de 10% na tarifa mensal, uma vez que 70 yuan (9 euros) tenham sido gastos.

_

5. COBRAR POR SERVIÇOS PREMIUM

Serviços como o trem oferecem benefícios em termos de tempo de viagem e conforto em relação a viagens de ônibus, por exemplo. Portanto, é razoável que estas modalidades tenham uma tarifa premium; isto também reflete o aumento do custo operacional. Este princípio também pode se aplicar, por exemplo, aos serviços expressos de parada direta ou limitada, em comparação com os serviços de parada padrão.

_

6. MODULAR OS PREÇOS DE ACORDO COM AS HORAS DE PICO E FORA PICO

Os mais recentes sistemas de emissão de bilhetes e de bilhetes baseados em cadastros de usuários permitem que as tarifas sejam variadas em função da hora do dia. Por exemplo, para oferecer descontos antecipados, como em Cingapura e Hong Kong, para viagens a áreas centrais. Da mesma forma, as tarifas fora do horário de pico poderiam ser mais baixas para incentivar a demanda e preencher assentos que, de outra forma, poderiam estar vazios.

_

As redes ferroviárias britânicas são um caso clássico de uma gama de preços de bilhetes para diferentes períodos. Mesmo em áreas urbanas como a Grande Londres, as tarifas são todas mais altas antes das 9h30 da manhã, e depois mais baratas. Este pico de preços permite maximizar a receita durante o período de maior movimento.

_

7. ADAPTAR O PREÇO DE ACORDO COM OS BENEFÍCIOS CONCEDIDOS: PREMIUM / RESERVA DE ASSENTO / TEMPO DE VIAGEM

É mais aplicável para viagens intermunicipais, mas é possível cobrar toda uma gama de tarifas com base no tipo de assento (premium, econômico etc.), se os assentos são reservados e de acordo com a data e a hora da viagem.

_

Dessa maneira, podemos ver que, para aumentar suas receitas, é do interesse dos operadores modular suas tarifas de acordo com os tipos de usuários e viagens. Nossos especialistas da SYSTRA estão à sua disposição para responder a todas as suas perguntas sobre o assunto!


O AUTOR

Chris AYLES, diretor de negócios da SYSTRA MVA no Sudeste Asiático e Australásia, é um qualificado planejador de transporte com 30 anos de experiência, incluindo mais de 25 anos na Ásia. Durante este tempo, teve como base a Malásia, Hong Kong, Tailândia e, sua atual base, a Cingapura, se envolvendo em muitos projetos em toda a região, incluindo Indonésia, Vietnã, Índia, Paquistão, Bangladesh, Sri Lanka, Filipinas, Omã, Austrália e Nova Zelândia. Atualmente, sua principal responsabilidade é pelos negócios da Systra MVA no sudeste asiático e na Australásia.

Nicolas SIAUD, gerente de projetos assistente, desenvolveu um conhecimento raro e uma experiência prática no campo do transporte urbano. Nicolas é um Planejados de Transportes Urbanos especializado em planejamento de transporte público, especialmente metrô e sistemas de transporte ferroviário leve. Considerando sua grande habilidade para análises de rede de metrô, ele também está apoiando o desenvolvimento comercial do SYSTRA na Ásia. Nicolas obteve um mestrado em Geografia, com especialização em ferramentas de Geomática e gerenciamento de projetos. Nicolas tem formação internacional na Europa, Austrália, Indonésia e China.


.

- Veja também a versão desse artigo em inglês no link abaixo.
https://www.systra.com/en/expert_insights/tarification-2-how-to-increase-public-transport-operators-revenues-through-fares/

Voltar ao topo da página
SYSTRA Brasil RUA GOMES DE CARVALHO, 1510, VILA OLÍMPIA, SÃO PAULO - SP. TEL: (11) 3048-9300 | Email : brasil@systra.com